Solicite um
Orçamento
Seja um
lojista

Estilo de vida mínimo inspirando ambientes

POR: Celmar

#Categoria / /

Móveis planejados Móveis planejados
Banner Blog

Estilo de vida mínimo inspirando ambientes

Compartilhar

O belo está no simples. É esta a mensagem do estilo de vida mínimo. Nas construções e nos ambientes, o minimalismo tem conquistado apreciadores. O mercado vem respondendo a esta tendência com móveis planejados mais sóbrios, com superfícies lisas e linhas retas.

Como sempre, a arquitetura se inspira no eu humano, nos movimentos e nas transformações sociais. É interessante perceber que na contramão do consumismo desenfreado, o minimalismo vem trazendo a mensagem do consumo consciente.

Menos é mais. Ser é melhor que ter. Nesse sentido, o exagero pode ser tranquilamente abortado para dar lugar aos ambientes esteticamente reduzidos.

Portanto para entendermos mais a fundo esse movimento, é curioso olhar para trás e notar que o estilo de vida mínimo atravessa diferentes áreas e períodos da nossa história.

 

Minimalismo começou nas artes plásticas

O minimalismo foi uma corrente artística que começou nos anos 60 nos Estados Unidos. O que se destacava nas artes plásticas eram as formas geométricas simples e as linhas retas, com várias sequências de repetições simétricas.

Muito embora a simplicidade já estivesse presente no Estoicismo, uma escola filosófica da Grécia Antiga que surgiu no século 4 antes de Cristo, ela voltou a ser aclamada nos anos 70 depois do Festival de Rock Woodstock, em agosto de 1969, nos Estados Unidos. A onda era a crítica ao consumismo exagerado do pós-2ª Guerra Mundial.

Por consequência, o estilo de vida mínimo inspirado nas artes e no pensamento da sociedade da época foi absorvido pela arquitetura.

Mais que um modismo, o minimalismo anseia por uma vida mais sustentável, com os conceitos do desapego, da reciclagem, do reaproveitamento e da aproximação com a natureza cada vez mais em alta.

O documentário “Minimalism: A Documentary About the Important Things”, que quer dizer: “Minimalismo: um documentário sobre as coisas que importam”, retrata bem esse pensamento. Ele foi lançado em 2016 nos Estados Unidos.

 

Estilo clean nos ambientes

Casas com traços minimalistas deixam o ar rebuscado de lado para valorizar as formas retangulares, os espaços mais amplos e as cores mais sóbrias e neutras.

O estilo é o oposto do maximalismo, que adota cores fortes e a supremacia de objetos de decoração.

Os materiais são sustentáveis e atemporais, ou seja, não precisam ser trocados a cada mudança de tendência.

Assim todo o turbilhão de informações e conexões que fazemos no mundo digital esbarra no equilíbrio dos ambientes minimalistas, nos dando mais paz e bem-estar.

A consequente adoção de um ritmo de vida mais saudável no estilo de vida mínimo nos aproxima da natureza. Portanto, a madeira é um material que recebe uma atenção especial na decoração de interiores, seja por meio de móveis ou devido à escolha de tons amadeirados nos projetos.

Para acrescentar o tom de tranquilidade aos ambientes, o estilo de vida mínimo emprega uma paleta de cores mais claras. Por isso não é raro encontrar projetos com predominância do branco.

O branco também está aparece sobremaneira no estilo escandinavo, que carrega influências do minimalismo.

Assim, a sobriedade e o uso de tons neutros não são sinônimos de ambientes frios.

Desta maneira, a cor presente em almofadas ou detalhes da decoração é bem-vinda na decoração minimalista. Mas é bom lembrar que os projetos primam sempre pela harmonia.

Para concluir, o estilo de vida mínimo nos faz abrir mão do desnecessário e nos concentramos no essencial.

Continue visitando nosso blog e conheça mais sobre móveis planejados e novas tendências.

Posts Relacionados